quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Hoje é dia de neve, bebê!

Neva lá fora e aqui... num faz tanto frio assim.

Finalmente uma neve de verdade. Uma neve que vai acumular. Neve suficiente para cancelar a escola. Eu, avoada como sempre nem tinha me dado conta da gravidade da coisa. Acordei e fui trabalhar como sempre. Lá pras 15 pras 11 veio o anúncio pelo sistema de alto falante: "A saída hoje acontecerá à 1 da tarde. Eis o novo horário de almoço e recreio:..."

Os alunos pulavam de um lado, a pró pulava de outro. EBAAAAA! Mas como pró tem manter todo mundo sob controle, eu parei de pular e mandei todo mundo voltar à tarefa, pois ninguém ia sair pro almoço até que a redação coletiva estivesse completa.

Logo após a saída das crianças, eu me piquei da grande senzala. Agora estou aqui no conforto da minha casa. A neve neva  lá fora, acumulando. Ora vagarosa, ora mais copiosa.

Hoje é dia de neve e eu tou feliz!

Como hoje é dia de neve, assim que postar esse blog irei  me embrulhar toda e ir lá fora limpar a neve da entrada garagem para quando meu maridinho chegar poder entrar com o carro. São uns 35-40 metros de entrada, entao é muita neve. ELe chega dentro de uns 50 minutos... acho que dá tempo.

Como hoje é dia de neve, o estudo bíblico de logo mais a noite foi cancelado. Hoje é dia de ficar em casa e curtir o pijaminha confortável e o maridão.

Como hoje é dia de neve, hoje não é dia de fazer comida de verdade. Sabe aquela comida saudável com a porção apropriada de proteína, carbohidrato, acompanhada das verdurinhas no vapor ou da saladinha fresca? Nada disso. É dia de comidinha de manhosa. Um arrozinho com ovinho. Ou um talharim ao molho alfredo de pacotinho.

Depois um filminho na TV, acompanhado de um delicioso chocolate quente. Não aquele chocolate fajuto de pacotinho. Chocolate feito com barras de chocolate de verdade que serão derretidas num delicioso leitinho semi-desnatado ali mesmo no meu fogãozinho.

Ah! Hoje é dia de neve, bebê!

video


quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Levei meu marido no carnaval

Pois é. Há dois anos atrás exatamente eu estava no Brasil com Dean. A gente tinha vindo visitar meu pai, que estava doente. Ele me pediu para ir ver o tal do carnaval. "Todo mundo fala dessa festa. Todo mundo me pergunta. Eu quero ver o que é." Tudo bem, vamos lá. Selecionamos um dia, de tarde, ainda com luz do sol por segurança e fomos a pé. Sem dinheiro e sem eletrônicos. Dean não ficou impressionado. O veredito do maridão: "Tudo cheirando a xixi, gente bêbada pra todo canto e muito lixo. Isso é festa que se respeite?"

segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Isso só acontece no Brasil!!!! Será mesmo?

A vida inteira eu ouvi a mesma ladainha: "Coisas desse tipo só acontecem no Brasil!" "Isso não acontece em país que se respeita!" "Tudo nesse país acaba em samba ou em pizza!"

Será? Será que nosso país é o antro da impunidade e da falta de respeito? Será que nosso país tem a esclusividade do direito de ter corrupção? Será que nosso país é o único que pediu pra ser peba e entrou na fila 3 vezes?


Ou será que tudo que acontece no Brasil é um reflexo, não da vagabundagem do brasileiro, mas sim da corrupção do coração humano? Nos EUA existe corrupção também. Existe falta de respeito. Existe imoralidade.

Ou você nunca ouviu aquela piada "Por que é que os políticos americanos são melhores que os brasileiros? Porque estão mais longe!"

A impunidade, a currpção permeia todo e qualquer lugar onde há seres humanos, pois todos somos parte da mesma raça decaída e pecadora.

A diferença está às vezes na qualidade das leis, no acesso que uma população ou outra tem a educação e no quanto cada população consegue policiar as ações de seus representantes políticos. A maior diferença está na importância que cada população dá à sua orientação religiosa, aquela que aprendem de papai e mamãe em casa. Se papai e mamãe ensinam.

Quando você abre a boca para falar "Não acredito que esse é o meu país!" Amigo, acredite que esse é o ser humano.

Sim, quero que o meu país seja um país de respeito. Quero muito que o meu país não seja um lugar conhecido pelo reinado da corrupção, da imoralidade, da falta de princípios. Quero tudo isso, pois nasci e cresci brasileira. Nasci e cresci aprendendo a amar o meu país e a minha cultura, e por isso não quero ninguém lá fora apontando o dedo e rindo de nossa cara.

Mas quero tudo isso da mesma forma que quero que minha família seja uma família exemplar, mesmo sabendo que minha família como tantas outras é formada de seres humanos pecadores. Não somos melhores ou piores que ninguém. Só lutamos para não cair tão fundo.

A verdade é que todos que apontam o dedo e riem do meu país tem telhado de vidro também.

Os Estados Unidos lutam hoje contra políticos safados que aprovam leis anticonstitucionais. POlíticos que aprovam leis assim "todos que são contra digam Nao!" Todo o plenário: "Não!" O dirigente: "Todos que sao a favor digam Sim!" Silêncio absoluto. O dirigente: "Está aprovada a lei por falta de quem se opusesse."

O assassino de John Lennon está preso até hoje. Isso que é justiça, né? Mas é claro, turma! Quem foi John Lennon? Me perguntaram esse fim de semana se estupro aqui nos EUA era punido com morte. Não! Não é. Aliás estuprador nem fica preso muito tempo. O estuprador é uma vítima da sociedade. Existem programas para reintegrar estupradores onde eles trabalham com crianças pequenas!!! Enquanto o pobre trabalhador honesto tenta arranjar um emprego decente e não consegue.

Sabe como no Brasil tem carnaval e futebol para manter o povo feliz enquanto a robalheira corre solta. Vocês já ouviram falar do SuperBowl? E sabem que é sexta feira a meia noite, ou dia 24 de dezembro à meia noite que muitas vezes o congresso americano se reúne para votar? Adivinha porque!!!

Os EUA foram um país criado com bases protestantes, por isso, por muito tempo a corrupção se manteve sob controle. Hoje em dia a coisa está muito diferente! Falta de vergonha? Não. Falta de Deus mesmo. É o homem entregue às suas próprias paixões e utopias.

E se vc acha que o Brasil é de todos o pior exemplo, experimente ser cristão em certos países da África ou do Oriente Médio, e depois volte aqui para me contar a história. Se é que vc vai voltar... provavelmente nos veremos na glória. Todo domingo em minha igreja oramos por famílias de cristãos que vivem em países onde são perseguidos por sua fé. A cada domingo lemos o depoimento de um deles. Não memorizo os países (talvez eu devesse memorizá-los, afinal são meus irmãos em Cristo), mas sei que suas vidas correm perigo constante, enquanto eu estou aqui reclamando que não tenho tempo de ler a Bíblia que lei alguma me proíbe de ter na estante. Porém a lei aqui já começou a proibir-me de viver seus princípios.

Cada país tem suas falhas. Isso não é a meu ver motivo para nos acomodarmos. Mas não devemos nos sentir menores que ninguém.
Espero que os Brasileiros crentes, aqueles que conhecem a verdade, lutem para fazer do Brasil um país melhor, buscando espelhar-se em modelos que funcionaram em outros países e/ou em outras épocas. Mas plenamente consciente de que o Brasil não é inferior a ninguém. E como todos os outros, precisa de cidadãos comprometidos com Deus e com sua verdade. Como moradora dos Estados Unidos da America espero o mesmo para esse país. A solução não é um candidato republicano ou democrata. Maldito o homem que confia no homem, mas bendito é aquele que põe sua confiança no Senhor (Jeremias 17:5-7). A solução é um povo que se humilha diante do Senhor e se converte dos seus maus caminhos(2 Crônicas 7:14).

Da próxima vez que eu me sentir tentada a dizer, "Não acredito que esse é meu país!" vou lembrar que todos os outros países tem telhado de vidro. "Não acredito que esse é o ser humano! Senhor, tem misericórida do meu país." É isso que quero pensar.

quarta-feira, fevereiro 15, 2012

Sem Neve

O inverno já vai indo embora e nada de neve. Nada de neve. Quem tivesse vindo passar um inverno aqui por essas bandas porque queria ver neve acabaria grandemente se decepcionando. Depois da tempestade destruidora do Halloween, o inverno resolver chegar quietinho e sem dizer a que veio.
Tivemos uma nevezinha de mentira sábado dia 21 de janeiro que ficou só umas horinhas no chão e depois se foi... e tivemos a neve imaginária desse último sábado dia 11 de fevereiro, que só quem viu mesmo foi quem acordou às 6 da madrugada para ir fazer xixi (a dita-cuja que vos escreve), porque quem acordou em horário normal de sábado não desconfiaria nem que tivesse nevado neste dia. Neve? Que neve? E eu que fui comprar meu tobogã pra ir bringar de escorrega este inverno estou me sentindo traída pelo tempo! Nem posso aproveitart um chocolatezinho quente, pq nem frio de verdade da fazendo!

A vantagem de tudo isso? Simples! Muito simples! A conta de luz vem baixa. Batemos o recorde para esse mês do ano desde que nos casamos. A conta veio 30 dolares mais baixa esse ano que em anos anteriores para o mesmo período.
A outra vantagefm é que com a falta de snow days, a gente vai sair cedo de férias em junho, pq não vai ter que pagar por dias cancelados! Amo profundamente a idéia de não ter que cancelar aulas por causa de neve. Porque na hora até é bom! Mas aqui se faz, aqui se paga. Em junho, chega o meu aniversário e eu ainda estou trabalhando!